• horta no apto post

 

Veja os melhores suportes, formas de cultivo e espécies

 

Basicamente, ter uma horta na varanda exige o plantio em vasos ou floreiras e isso significa menor enraizamento da raiz e maior evaporação da água, pois o sol e o calor aquecem as paredes  dos  recipientes.  Assim, dois cuidados são essenciais: regar mais as plantas e alocá-las em recipientes com espaço suficiente para o correto desenvolvimento de cada espécie. Porém, se o  morador  optar  por  vasos  pequenos, ele  deverá estar ciente de que deverá substituir o tempero ou verdura  com  maior  frequência.

Nas varandas, a tendência é que o vento seja mais pronunciado, portanto os vegetais escolhidos precisam ser mais resistentes a sua ação: o alecrim, por exemplo, tem caules fortes e a cebolinha comum, tamanho reduzido, facilitando o cultivo. Porém, o manjericão, que cresce rapidamente, deve ser evitado, a não ser que seja bem protegido das rajadas.

No entanto, não adianta começar a pensar em uma bela horta na varanda se a sua não recebe, no mínimo, quatro horas de sol por dia. As plantas privadas da incidência solar não se desenvolvem bem, seus caules ficam finos e os ramos, alongados e frágeis. Como algumas espécies têm um ciclo de vida reduzido, de seis meses a um ano, tende a ser necessária a troca das mudas de tempos em tempos. Além disso, sempre que surgirem folhas doentes, retire-as, para evitar a contaminação.

Como em canteiros no quintal, a terra para o cultivo deve estar sempre úmida, mas bem drenada, para evitar o apodrecimento das raízes. Para conseguir uma boa drenagem coloque pedaços de tijolos, cacos de telhas ou brita seguidos por uma manta de drenagem ou areia grossa no fundo do recipiente, antes de inserir a terra adubada. Por cima de tudo uma camada de casca de pinus ajuda a manter a umidade do substrato. Dê preferência, também, ao adubo orgânico, utilizado em pequenas quantidades.

 

Vasos e suportes

O tipo de material do recipiente, seu formato e tamanho influenciam no cultivo.

Vasos acomodam melhor os temperos, que se reproduzem rapidamente, enquanto as jardineiras são mais adequadas para verduras. Os cerâmicos absorvem mais e melhor a água, mantendo a terra úmida e, quanto maiores os recipientes, mais a terra demorará a secar.

Colocar os vasos no piso ou sobre bancos protege as plantas dos ventos, enquanto os suspensos acabam sendo mais suscetíveis. Se a horta for montada sobre bancos de madeira,  aparadores ou escadas, o espaço é economizado e o cuidado diário fica mais fácil. Os recipientes também podem ser inseridos em caixas de madeira de tamanhos alternados, umas maiores, outras menores, que criam barreiras extras contra o vento e o frio. Esses caixotes funcionam como cachepôs e, se apoiados em bases com rodízios, facilitam a limpeza do piso.

As hortas suspensas economizam espaço, mas devem ser posicionadas em paredes que além de sol, recebam pouco vento. Use vasos de cerâmica menores acoplados a essas estruturas. Alternativas são os leves, como os de fibra de coco, resina ou PVC.

 

 

Tipos de hortas

As hortas podem ser aromáticas (ou de temperos) ou de verduras e legumes. Existem condimentos que necessitam de menos luz, como a hortelã, o tomilho, a salsa lisa e a cebolinha. E há espécies que compartilham o espaço. Alecrim, manjericão e pimenta formam touceiras e demandam vasos redondos e fundos, com profundidade entre 30 cm e 40 cm.

A hortelã, todavia, deve ser plantada sozinha, pois suas raízes são muito agressivas e acabam por sufocar as de qualquer planta que se avizinhe. No outro extremo está o orégano: como seu enraizamento é modesto, pode ser alocado em vasos ou jardineiras menores, junto com o tomilho e o louro. Já a manjerona é um tempero rasteiro e de fácil cultivo, que se adapta bem aos recipientes rasos (de 15 cm a 20 cm).

A alface quer, pelo menos, cinco horas de sol por dia e boa circulação de ar. O recipiente de plantio pode ser uma jardineira com aproximadamente 20 cm de profundidade, ‘cheinha’ de substrato rico em nutrientes, bem adubado. Sempre após a colheita, outra muda deve ser plantada. A rúcula se desenvolve melhor em locais mais frescos; suas raízes são pequenas e não necessitam de vasos grandes, 20 cm de profundidade são suficientes.

 

Gostou da idéia? Faça já a sua!

Inspire-se nesses modelos:

 

 

Fonte: UOL

  • BBC salas

Excelentes salas comerciais localizadas no centro de Betim, próximo ao Fórum.

Você estará próximo da principais avenidas da cidade, além de bancos, hospitais, escolas, órgãos públicos e variado comércio.

 

Possui espaço planejado e funcional. Múltiplas possibilidades de configuração do ambiente, uma delas combina com você!

 

 

Arquitetura moderna e ambiente requintado.

O lugar certo para quem procura aliar praticidade e estilo ao ambiente de trabalho.

 

 

Saiba mais acessando nosso site: http://goo.gl/Zv6jli

Tinta ímã é sugestão divertida para quartos infantis e até escritórios!

 

Esqueça os furos nas paredes: basta um ímã para pendurar tudo o que você quiser. Criar painéis na parede é sempre uma boa opção para movimentar o visual dos ambientes. Se for colorido, mais bacana ainda.

Os usos da tinta ímã na decoração são muitos. Você pode criar um mural de brincadeira para as crianças, organizar documentos e lembretes na cozinha (a geladeira vai se livrar do trabalho pesado!), pendurar fotos e até expor o trabalho no escritório. Basta colar na própria parede, sem a necessidade de um quadro, pregos ou tachinhas. Quando enjoar, é só deslizar tudo para outro canto.

 

Na cozinha, uma faixa colorida com tinta ímã organiza papéis.
Na cozinha, uma faixa colorida com tinta ímã organiza papéis (Foto: Divulgação)
No quarto das crianças, a parede vira brinquedo.
No quarto das crianças, a parede vira brinquedo (Foto: Divulgação)
Crianças brincam com peças com ímã (Foto: Divulgação)
É possível pendurar fotos direto na parede, sem furos.
É possível pendurar fotos direto na parede, sem furos (Foto: Divulgação)
.
A tinta com ímã também pode ser prática no escritório (Foto: Divulgação)

3 dezembro 2014 0 Comentários Categoria: Sem categoria

1504577_659775177473847_1284683128342349570_n

 Aptos de 3 quartos, suíte, 2 vagas e com área entre 87 e 135 m².


Localizado no bairro mais luxuoso de Betim, o Edifício Léa Castanheira é rodeado por estabelecimentos que tornarão sua vida muito mais fácil, como faculdades, supermercados, farmácia 24 horas, restaurantes, 2 shoppings, pista de caminhada e muito mais.

 

Saiba mais: http://goo.gl/JkWg0T

  • 10636122_645785195539512_1804424416166457103_n

Jardim da Cidade é um dos mais luxuosos bairros de Betim, e está localizado a poucos metros do centro da cidade.

O bairro é constituído de casas de alto padrão e prédios de alto luxo, construídos a partir de fins da década de oitenta e início da década de noventa. Composto por ruas e avenidas largas, como a Teotônio Parreiras Coelho e a Rua Cândido Cardoso de Miranda, jardins, urbanismo impecável, com inúmeros bancos, clínicas, supermercados, restaurantes, bem próximo do Hospital Regional e do futuro Hospital da Unimed, que conferem ao bairro uma completa infraestrutura, fatores que atraem investidores e moradores.

É um bairro moderno e de padrão construtivo uniforme, cercado de amplas avenidas comerciais, localizado estrategicamente entre o Betim Shoping, o novo Shoping Monte Carmo e com acesso facilitado ao centro. Possui ainda em seu entorno faculdades e universidades como a PUC, agências bancárias, como a do Santander, Itaú e Mercantil, a maior e melhor pista de caminhadas da cidade, postos de gasolina, farmácias 24 horas, lojas as mais variadas, o Mall Villa Soleil, cafeterias e lanchonetes.

O Jardim da Cidade foi empreendido pela família Gontijo. E é nele que se encontram localizadas as sedes da ASMUBE, OAB e CDL.

Conheça todos os imóveis desse bairro: http://goo.gl/z5ZvQp

  • decoração de natal

Inspire-se para fazer sua decoração de Natal

 

Ainda está em dúvida sobre como fazer a decoração natalina?

Veja fotos de diversos estilos para se inspirar e criar um ambiente de Natal bem aconchegante no seu lar.

 

  • Valle da Serra
  • slide1
  • piscina
  • spa
  • salão de festas
  • tenis

Imagine morar em um lugar onde é possível esquecer a loucura do dia a dia e descansar o corpo e a mente. Com árvores no lugar de carros e pássaros em vez de telefones tocando. Um lugar onde a natureza está presente em cada detalhe. É assim o condomínio residencial Valle da Serra, com 392 lotes, todos a partir de 1.000 m², infraestrutura completa, estilo e comodidade. O Valle da Serra está pertinho de você onde quer que esteja: a 11 minutos do centro de Betim e apenas a 45km do centro de Belo Horizonte, com acesso todo asfaltado pela MG 050 ou pela BR 262. O condomínio ainda terá trevo próprio e viaduto, facilitando o acesso à portaria.

 

Lotes à venda: http://goo.gl/BV7opr

 

 

  • 10492009_652356701549028_4681259172590277384_n
  • 62
  • Decoração-para-animais-3
  • 0,,69808372,00
  • IMG_0070

Você já pensou em oferecer mobiliário ou objetos de design para atender o mundo PET (animal doméstico em inglês)?

Bem deveria, ao menos por aqui. Não sei ainda como estão os dados no Brasil, mas na Itália a situação é a seguinte: 78,7 % dos italianos possui um animal doméstico (63% cão e 47% gatos). Uma paixão em crescimento, cujo testemunho vem inclusive do consumo, principalmente na principal categoria, a dos alimentos, que cresce 21% ao ano, e que supera França, Alemanha, Inglaterra e Espanha.

Um primeiro lugar todo italiano, que no comportamento causa uma
inversão de papéis: o proprietário se torna “parceiro” de um animal cada vez mais exigente,mudando inclusive o interior da sua casa para atender mais confortavelmente seu “melhor amigo”.

Entre os itens mais vendidos estão: casinhas temáticas, cama estilo rede baiana, brinquedos, arranhadores, banheiras, etc…

 

Fonte: Revista Italiana M&G