• 10492009_652356701549028_4681259172590277384_n
  • 62
  • Decoração-para-animais-3
  • 0,,69808372,00
  • IMG_0070

Você já pensou em oferecer mobiliário ou objetos de design para atender o mundo PET (animal doméstico em inglês)?

Bem deveria, ao menos por aqui. Não sei ainda como estão os dados no Brasil, mas na Itália a situação é a seguinte: 78,7 % dos italianos possui um animal doméstico (63% cão e 47% gatos). Uma paixão em crescimento, cujo testemunho vem inclusive do consumo, principalmente na principal categoria, a dos alimentos, que cresce 21% ao ano, e que supera França, Alemanha, Inglaterra e Espanha.

Um primeiro lugar todo italiano, que no comportamento causa uma
inversão de papéis: o proprietário se torna “parceiro” de um animal cada vez mais exigente,mudando inclusive o interior da sua casa para atender mais confortavelmente seu “melhor amigo”.

Entre os itens mais vendidos estão: casinhas temáticas, cama estilo rede baiana, brinquedos, arranhadores, banheiras, etc…

 

Fonte: Revista Italiana M&G

  • reforma PASSO A PASSO

Estilo, harmonia e coerência são valores importantes a serem buscados na decoração de uma casa ou apartamento. E se a ambientação puder contar com bons materiais e ser feita em “uma taca só”, o processo torna-se (quase) perfeito. Só que para a maioria das pessoas que detêm orçamentos limitados, decorar a casa aos poucos acaba sendo a única solução. O maior desafio, nesses casos, é garantir um resultado final coeso.

Além disso, é preciso garantir que a casa fique em condições habitáveis, enquanto a reforma e as modificações se desenrolam.

 

Confira algumas dicas para realizar a decoração em etapas de forma bem sucedida e prazerosa:

 

1 – Planejamento consistente

Antes de qualquer coisa é importante pensar e planejar a ambientação da casa como um todo, para ela tenha unidade. Por exemplo, se você gosta do estilo “clean”, vale adotá-lo em todos os ambientes. O mesmo se aplica para quem prefere uma ambientação mais barroca, cheia de detalhes. Em decoração, o ideal é estabelecer um conceito único ‘separado por portas’. A execução pode ser feita em etapas, mas é necessário que antes de começar você já tenha uma ideia madura sobre dimensões, estilos e cores.

faca-o-planejamento-da-sua-reforma-6

 

2 – O ‘pesado’ vem primeiro

Se o projeto envolver obras civis é importante que os serviços que geram sujeira e as grandes modificações sejam priorizados. Isso vale para a demolição ou construção de paredes, troca de louças sanitárias e colocação/ alteração de gesso e pedras. Uma dica: se possível tente realizar esses serviços antes de ocupar o imóvel ou deixe-o vazio temporariamente.

Concluída a etapa mais pesada, parte-se para a colocação dos pisos de modo geral. Em uma reforma, cozinha e banheiros geralmente são alterados primeiro, pois exigem mais cuidados com a parte elétrica e hidráulica. Salas, quartos e varandas costumam ser menos trabalhosos e, por isso, podem vir na sequência. A parte mais ‘leve’ como a escolha de tapetes, adornos e quadros deve ficar para um segundo momento.

reforma-valorizacao

 

3 – Priorize os armários

Uma vez definido o “layout” base e executadas as adequações e mudanças estruturais, parte-se para a execução dos armários. O ‘pulo do gato’, portanto, é primeiro dar conta da marcenaria embutida. Depois, comprar os mobiliários soltos e de grande porte e por último, os acessórios e objetos de decoração.

Na hora de escolher por qual cômodo começar, priorize a cozinha e o quarto que costumam ter mais armários planejados. As salas, por serem maiores, normalmente contam com uma decoração um pouco mais detalhada. Por isso  podem ser montadas aos poucos. Nesse último caso, compre primeiro um bom sofá e os demais elementos de uso cotidiano ou para a organização de itens pré-existentes, como respectivamente, a TV (ou o som) e a estante para livros.

marcenaria-instalacao-de-armarios-planejados-instalacao-de-armarios-1414703758955_300x420

 

4 – Plano de ataque

Pensando no aspecto financeiro, setorizar a reforma pode ser uma boa saída para economizar dinheiro. É possível obter melhores condições de negociação adquirindo a marcenaria toda de uma vez e comprando todas as persianas da casa juntas, por exemplo. Na medida do possível, o ideal é sempre terminar um cômodo totalmente. A sensação de casa pronta é maior para quem habita, sem ficar aquele sentimento de muita coisa incompleta.

reformar-a-casa-reforma-orcamento-86521797

 

 

5 – Harmonizando o novo e o existente

Sempre que possível, combine peças novas com outras pré-existentes (sejam elas ‘de família’ ou um bom exemplar plenamente usável e/ou recuperável). Todavia, vale observar o estilo de cada item e sua forma de interação com o conjunto. Muitas vezes uma nova pintura em móveis, troca de puxadores ou reestofamento já são suficientes para atualizar algumas peças e inseri-las no novo projeto.

Decoração-Com-Móveis-Antigos-–-Estilos-e-Fotos-09

 

6 – Mantenha-se fiel ao planejado

Um erro comum de quem decora a casa em etapas é adquirir peças e objetos desproporcionais ao tamanho do ambiente e destoantes do conceito geral. Para evitar tais equívocos, vale andar com as medidas sempre debaixo do braço e com fotos dos cômodos. Se você se deparar com uma grande oportunidade, ao menos poderá verificar se o objeto caberá no seu espaço.

O Azulejista-Como-Calcular-Metro-Quadrado-Piso e Revestimento

 

 

7 – Grandes transformações com pequenas ações

Há uma série de ações simples que causam grande impacto em uma decoração e, não necessariamente, exigem transformações caras. Renovar a pintura das paredes é um exemplo. Trocar o revestimento do sofá é outra medida capaz de modificar completamente um cômodo.

Para a pintura, utilize uma palheta de cor nova: se o tom original era bege, fuja dos amarelos. Tente um matiz mais forte e marcante, mas que se alinhe ao restante da decoração. Alguns objetos como quadros e tapetes também podem fazer verdadeiros milagres: Além dar alma à decoração e de refletir a personalidade do morador, esses itens preenchem os espaços tornando-os mais aconchegantes. Esses elementos, aliás, podem sim ser adquiridos aos poucos. E essa inserção de novos mimos e detalhes cria uma sensação de satisfação e renovação do ambiente.

decoração-sala-04

 

8 – Soluções provisórias valem a pena?

Depende. No caso de acessórios, como tapetes e cortinas, se o modelo ideal não puder ser adquirido no momento, pode ser vantajoso adquirir uma opção temporária. Já para móveis de grande porte, como armários e sofás, procure evitar peças-tampão.

 

Fonte: Site Uol

  • 10402804_652362428215122_750155943526802406_n

 

Bairro tradicional e central, bem próximo das principais avenidas da cidade, onde está localizada a PUC Betim, o Betim Shopping, as Igrejas São Francisco, São Cristóvão e do Rosário, o Villa Soleil Shopping, comércio estruturado com supermercados, como o Epa Supermercado, padarias, bons restaurantes, tais como o de comida japonesa Sushinara, as pizzarias “A Massa” e “Bahamas”, cafeterias, farmácias, papelarias, agências bancárias, mercados, jardins de infância, faculdades, escolas, bem servido de linhas de transporte público e a poucos minutos a pé do centro da cidade.

 

O bairro está bem próximo do Hospital Regional, Salão do Encontro, Shopping Monte Carmo, Supermercado BH e Supermercado Luna, além de ser vizinho da maior e melhor pista de caminhadas da cidade.

 

Saiba mais: http://goo.gl/GJuxk9

Confira dez dicas para usar espelhos na decoração

 

O espelho é um dos poucos acessórios unânimes da arquitetura: combina com todos os estilos de ambientes e cai bem em cômodos de todos os tamanhos. Cores e texturas também não são um problema.

Para ganhar destaque, o segredo está na moldura e na dimensão. Quanto maior a peça, melhor – especialmente quando a intenção é aumentar o ambiente.

Veja dez dicas para usar esse elemento na decoração da sua casa:

1- Integre o estilo da moldura ao do cômodo.

Espelhos são um ótimo artifício para decorar porque são o tipo de peça que se adapta perfeitamente ao ambiente, independentemente da cor ou do estilo.

porto-freire-engenharia-apartamentos-fortaleza-espelhos-decoracao-molduras

2- Use para aumentar o espaço.

Colocar um espelho que ocupe a parede toda é uma tática eficaz para dar ideia de amplitude.

1012238_786805011348503_1024186297_n

espelhos-sala-jantar-estar-ambientes-decorados-com-espelhos-5

3- Coloque espelhos nas portas dos armários. Ótima solução para quem não tem espaço.

O acessório não precisa ficar na porta de dentro, pode ser colocado na porta de fora também.

portas-espelhadas-abril.com_.br_

4- Use em móveis como variação do vidro.

Mas cuidado para o visual não ficar exagerado: é só não carregar muito nas cores e texturas do resto da decoração.

12413-MLB20059635149_032014-O

5- Use vários fragmentos em vez de uma peça única.

O espelho pode ser cortado em diferentes tamanhos, na vertical ou na horizontal. É mais para propósito decorativo, dá uma ideia de movimento.

espelhos-fracionados-laguna

6- Combine peças diferentes.

Você pode colocar um painel ocupando uma das paredes e instalar uma peça menor, com uma moldura elaborada.

122

7- Espelho dentro de espelho também vale.

Seja em duas peças sobrepostas ou em uma peça trabalhada. Quando não há moldura de madeira, é possível desenhar uma moldura no espelho com recortes e relevos.

Molduras em espelhos

8- Espelhos no hall de entrada.

Esse recurso ajuda a dar vida a um canto sem graça como o hall de entrada. Não toma muito espaço e é providencial para um retoque final antes de sair de casa.

ideias-decoracao-hall-entrada

9- Invista em um espelho no corredor.

O acessório substitui um quadro e dá noção de profundidade.

corridor 4Tom Baker

10- Dê um up no espelho do banheiro.

No banheiro, ele é item básico – mas seu estilo não precisa ser básico. Pode-se caprichar na moldura ou num detalhe bisotê, uma espécie de borda em baixo relevo. E quem não gosta das luzes “de camarim” em volta da peça pode optar por um arranjo mais romântico.

Banheiros-decorados-com-pastilhas-de-vidro-bh10

modelos-de-espelhos-para-banheiro08

Apartamento Centro - BLOG

 

Apartamento de 3 quartos com suíte, cômodos grandes, 3 vagas de garagem, no coração da cidade. Prédio com fachada revestida, elevador e salão de festas.

 

Sobre o bairro:

O centro de Betim é composto por amplo comércio local. É no centro que estão localizados o Museu Paulo Araújo Moreira Gontijo, a Casa da Cultura Josephina Bento, o SENAI, os melhores hotéis da cidade, e a maioria dos serviços públicos como escolas, secretarias e hospitais e postos de saúde. Suas principais avenidas são Governador Valadares, Amazonas, Nossa Senhora do Carmo e JK.

 

Para mais informações sobre este imóvel clique aqui: http://goo.gl/tMUAPk

  • Araguaia 2
  • ANGOLA_PI_VARANDA_V06
  • ARAGUAIA_PI_SALA_301_V04
  • ARAGUAIA_PI_SALA_COBERTURA_401_V04
  • ARAGUAIA_PI_SUITE_301_V04

Traga sua família para ser feliz aqui!

O Edifício Araguaia é localizado num dos bairros mais prestigiados de Betim e tem apartamentos de 3 quartos, suíte, 2 vagas de garagem cobertas, elevador, sala com varanda e área privativa externa.

 

Sobre o bairro:

Bairro tradicional, localizado na região central, onde está localizada a Prefeitura Municipal de Betim, com comércio totalmente estruturado com agências bancárias, supermercados, padarias, farmácias, restaurantes, escolas, jardins de infância, bem servido de linhas de transporte público. O bairro é constituído de ruas e avenidas largas que favorecem o acesso ao centro da cidade. Várias personalidades betinenses estiveram ou estão ligadas a este bairro.

 

Saiba mais sobre o Edifício Araguaia acessando: http://goo.gl/0Ksftv

 

ANGOLA_PI_VARANDA_V06

ARAGUAIA_PI_SALA_301_V04

ARAGUAIA_PI_SALA_COBERTURA_401_V04

ARAGUAIA_PI_SUITE_301_V04

Erros na hora de decorar fazem com que o apartamento pareça menor.

Veja como fugir deles:

 

Lustres pendurados

Lustres pendurados e muito compridos podem dar a sensação de teto mais baixo e fazer com que o apartamento pareça ainda menor. Uma boa alternativa é apostar nas versões que são coladas ao teto ou em luminárias compridas posicionadas no chão em cantos estratégicos da casa.

o-pendente-a-03-0618-tem-modelos-feitos-de-cobre-a-dir-e-fabricados-em-aluminio-nas-cores-preto-e-prata-a-esq-o-diametro-da-cupula-mede-15-cm-cada-peca-custa-r-17112-na-1360778908407_851x632

 

Móveis muito grandes

Se a casa é pequena, cuidado na hora de comprar os móveis: sofás, mesas, cômodas e outros itens muito grandes podem fazer com que o local pareça amontado. Em vez deles, prefira objetos com dupla função, retráteis ou que sejam fixos à parede e não ao chão.

le-modiste1

 

Atrapalhar a circulação

Antes de levar os móveis, é fundamental planejar a circulação da casa, caso contrário, você pode acabar sem espaço para transitar tranquilamente, sem esbarrar em todos os objetos. Em apartamentos pequenos, é importante pensar antes se haverá espaço para dois sofás, mesinha de centro e de jantar, por exemplo.

erros-de-decoracao-1

 

 

Azulejos decorados

Em ambientes pequenos, a melhor opção é investir em paredes mais sóbrias, portanto, pode ser um erro decorá-las com azulejos coloridos, que podem transmitir sensação de poluição visual. Para dar uma cor diferente ao local, você pode utilizar faixas de pastilhas coloridas somente em alguns pontos.

banheiro1

 

 

Encher a casa de objetos

Se o apartamento é muito pequeno, tente se livrar de objetos que não tenham função – o excesso de itens decorativos deixa o lugar bagunçado, amontado e sem espaço para se mover livremente. Mantenha somente aqueles que têm mais valor para você e exponha-os em prateleiras altas, que não interferem na circulação.

objetos_classicos1

 

Excesso de cor

Tons muito escuros ou chamativos nas paredes podem diminuir visualmente o tamanho dos cômodos. Para não exagerar, a dica é utilizar cores mais fortes em uma única parede, enquanto as outras permanecem brancas. Você pode completar a cor da decoração com objetos coloridos, como almofadas e vasos de flores.

03-apartamento-pequeno-colorido-e-descolado

blog_1_turquesa-2

 

Muitos móveis opacos

Os móveis opacos, de madeira maciça, por exemplo, podem diminuir o campo de visão, fazendo com que o espaço pareça mais apertado. Uma boa dica é optar por móveis de vidro transparentes – em mesas, portas, por exemplo –, que permitem a visualização do chão e melhoram a passagem de luz.

Salas de Jantar - Cadeiras Ghost (8)

apartamentos-pequenos

 

10408545_645722302212468_5334296806723874627_n

Tudo começou no século XVIII.

Betim teve seu início no século XVIII, quando Joseph Rodrigues Betim, cunhado do Bandeirante Fernão Dias Paes Leme, requereu por petição e obteve do Conselho Ultramarino da Corte Real Portuguesa, em 1711 , a Carta de Sesmaria, relativa às terras localizadas no vale do Ribeirão da Cachoeira (Rio Betim), cujas terras pertenciam, àquela época, ao imenso território da primitiva Vila Real de Sabará.

No ano de 1754, o povoado passou a ser conhecido como Arraial da Capela Nova de Betim. Em agosto de 1797, assumiu o Governo da Capitania de Minas, Bernado José Lorena, Conde de Sarzedas, que criou novos distritos, entre eles, o de Capela Nova de Betim. No regime republicano, em 1890, houve uma reforma político administrativa, baseada em dispositivo constitucional, ocorrendo alterações no quadro territorial de Minas Gerais. Com essa reforma, o “Termo de Santa Quitéria”, hoje Esmeraldas, foi desmembrado de Sabará em 1901 e elevado à condição de município. Capela Nova de Betim passou então a integrar o território Quiterense.

Em 07 de setembro de 1923, foi criado o distrito de Betim, com sede no povoado deste nome, porém, continuando a integrar o território de Santa Quitéria. Em 1938, os betinenses alcançavam seu objetivo maior: a elevação do distrito a município, conquistando definitivamente a sua emancipação político-administrativa, através do Decreto do Governadorr Benedito Valadares Ribeiro, de n° 148, datado de 17 de dezembro. As solenidades de instalação do Município e Comarca de Betim realizaram-se em 1° de janeiro de 1939. Em 1948 é desmembrado do território de Betim o Município de Contagem e em 1962 o Município de Ibirité.

Iluminação de salas

 

Nas salas de estar e de jantar é necessário usar diversas fontes de luz. A sala de estar, que tanto pode ser usada para uma conversa íntima com um amigo, como para estar calmamente a ler um livro ou fazer um puzzle no chão com o seu filho, requer uma iluminação suave conjugada com focos de luz brilhante sobre os quadros ou determinados pormenores decorativos e também outras luzes mais intensas colocadas em diversos pontos da sala.

Se existirem mesas de apoio ao pé dos sofás é indispensável colocar candeeiros pequenos ao seu lado, com lâmpadas de 60w. O ideal é que a luz geral da sala tenha um regulador de intensidade que permita obter a luminosidade pretendida, criando diferentes atmosferas consoante a ocasião.

 

ILUMINAÇÃO DIRECCIONADA

Os quadros requerem apliques especiais e lâmpadas com menos de 50w pois podem ser danificados pela luz. Já um recanto para leitura ou uma biblioteca requerem uma luz suave. Para ler opte por uma lâmpada de 100w num candeeiro de pé alto com cabeça orientável ou braço giratório.

Também é útil colocar uma luz fraca atrás do televisor de modo a evitar os reflexos que este emite quando a sala está na penumbra e que podem cansar os olhos.

 

jos-carlos-sala

IMG_0630

IMG_0619

 

 

ILUMINAÇÃO SALA DE JANTAR

Para iluminar a sala de jantar coloque uma luz no teto, a 80-100cm de altura da mesa. Se a mesa de refeições for muito comprida opte por dois candeeiros de teto gêmeos. A potência deve ser de cerca de 100w, mas não convém usar lâmpadas halógenas com mais de 60w sobre a mesa das refeições pois fazem muito calor e ofuscam quem está descansadamente a comer.

 

a-sala-de-jantar-assinada-pelo-arquiteto-marcos-contrera-apropria-se-do-canto-da-churrasqueira-bella-telha-cujo-nicho-e-revestido-de-granito-da-brutus-para-aquecer-o-ambiente-1366841011355_750x500      
iluminacao-sala-jantar-kapazi

8757163

 
  • 10516757_645712542213444_9203085485680475598_n

O Mont Serrat possui o maior conjunto arquitetônico e paisagista da região de Betim, composto de várias lagoas naturais e a maior parque ecológico com mais de 300.000 m2 de mata nativa.

Lançado em 2003, com 285 lotes de 1.000m e 3.000 m aproximadamente, o Mont Serrat trouxe uma nova concepção de moradia: com qualidade de vida acima de tudo. Essa nova concepção transformou o empreendimento no grande responsável pelo novo cenário do local , a 10 minutos do centro.

O que se vê na região do Mont Serrat é o nascimento de uma nova cidade, totalmente planejada e ordenada. Uma forma melhor de viver a vida, sem as atribulações do dia-a-dia e com uma agradável sensação de bem-estar e conforto, em um lugar de prazer e harmonia com a família, com os amigos e com a natureza. A concepção do Mont Serrat é coerente com a ocupação do espaço do Açude, a potencialidade da vegetação, clima da região e vocação cultural da comunidade mineira. A segurança também é item primordial.

A portaria de acesso às áreas residenciais é controlada por tecnologia de última geração em vídeo e monitorada 24 horas internamente e externamente, é composta de sistema de portaria e vigilancia móvel com um patrulhamento ostensivo em todo interior do condomínio principalmente nas áreas que limitam o condomínio com seus vizinhos.

Aqui é possível morar perto da natureza, com os benefícios das grandes cidades, porém com muito mais tranquilidade.

 

                                                                             marca-colorida

(31) 3531-1642

contato@celionogueiraimoveis.com.br